Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Trago a pessoa amada!

Não, não virei feiticeiro. E nem poderia. Ultimamente eu ando tão ocupado que, mesmo se eu fosse chegado num despacho, estaria em dívida com os orixás. Imagina então fazer trabalho para os outros. Tudo bem que isso poderia até me garantir uma renda extra, mas eu prefiro não mexer com coisas obscuras; então é melhor eu continuar com a faculdade, que já estou quase terminando. Se bem que eu faço Engenharia Eletrônica né; de qualquer forma eu lido com o obscuro há quase 5 anos. Enfim.
Vou confessar que eu leio horóscopo de vez quando. Não que eu acredite, mas acho interessante. Afinal, quando se está no banheiro, sentado na privada, tudo o que está escrito num jornal velho parece interessante. Mas digamos que eu tenha um "carinho" especial pelo horóscopo. Não me custa nada ler, e me diverte associar as coincidências que às vezes ocorrem. "Áries. O momento não é propício para investimentos arriscados". "Caraca, maneiro, realmente ando sem grana; não tô podendo gast…

Amiga

Guilherme chegara na hora marcada. 20h30. Cecília admirava a pontualidade do seu namorado. Deu-lhe um beijo discreto, enroscou seu braço no dele e, carinhosa, perguntou sobre o dia do rapaz. Andavam pela rua e conversavam amenidades, quando foram interrompidos por um grito: - Cecília! Cecília! Cecília virou-se e viu a moça se aproximando, esbaforida. - Oi Letícia! O que houve? - Amiga, preciso imediatamente do meu livro de Anatomia. Já terminou de usá-lo? - Já sim. Fique aqui que eu pego pra você. Cecília se afastou, sendo acompanha pelos olhos de Guilherme e Letícia. Quando estava longe o suficiente, Letícia iniciou: - E então, quando vamos sair novamente? - Não estou pensando em repetirmos isso - disparou Guilherme. - Como assim? Não gostou? - Gostei, mas não acho certo. - Por que? - Ora, Cecília é minha namorada e sua amiga! Sonsa! - E acha certo ficar preso a ela? - Acho certo cumprir honestamente com um compromisso que eu mesmo quis assumir. - Acha certo negar seus desejos? - Não sei. Não quero …