Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

A metáfora de Cinquenta Tons de Cinza

(Este texto revela um pouco alguns elementos do filme)

Não tenho nenhuma vergonha em assistir certos filmes. Fui ver “Cinquenta Tons de Cinza” sem ter lido os livros (e nem tenho vontade de lê-los), mas sabendo que ele é classificado popularmente como uma história para mulherzinhas. Não importa. Eu estava curioso, me convidaram e eu fui assistir.

Apelidos

Para mim, existem três tipos de apelidos:Um deles é o pejorativo, utilizado para humilhar alguém. Desse eu nem preciso dizer que não gosto. Já sofri e também já pratiquei um pouco aquilo que hoje chamam de “bullying”. Acho que todo mundo já passou por isso, principalmente quando criança. No meu caso, não foi algo que me acompanhou por muito tempo. Foram brincadeiras desagradáveis, porém passageiras da infância. Mas existem pessoas que convivem com fantasmas de apelidos até hoje. Deve ser algo terrível.Outro tipo de apelido é aquele que torna a pessoa uma espécie de personagem perante os outros. Desse também eu não gosto.  E para esclarecer esse, dou um exemplo. Certa vez, início do ano no colégio, uma menina ao se apresentar para a turma, disse: “meu nome é Fulana, mas todos me chamam de Beltrana, e vocês podem me chamar assim também”. Acho estranho esse tipo de apelido, em que “todo mundo só me conhece assim, e estão todos liberados para me chamarem assim”. Mesmo que o próprio apelid…